5 animes mágicos de meninas que reinventaram o gênero (& 5 que não agradaram)

O gênero garota mágica existe desde o final dos anos 1960, com personagens e situações que podem ser relacionadas a colegiais de todas as idades. O gênero passou por várias fases ao longo das décadas, indo de bruxas travessas a super-heroínas dos dias modernos.

Anime como Sally the Witch e Sailor Moon conseguiram varrer o mundo do anime com suas histórias únicas e personagens revolucionários. Eles permanecem ícones culturais e até mesmo definiram e mudaram o padrão para anime feminino mágico, e o anime atual tenta seguir seus passos. No entanto, existem alguns títulos que tentaram acompanhar, mas não conseguiram reinventar o gênero.

10. GÊNERO REINVENTADO: Sailor Moon é o novo padrão para meninas mágicas


Do final dos anos 1960 aos anos 1980, o significado de “garota mágica” sofreu muitas mudanças. Ela deixou de ser uma bruxa para ser uma garota que manipula objetos mágicos, se transforma e luta contra o mal, sendo o anime moderno mais famoso de meninas mágicas Sailor Moon.

No início dos anos 90, Naoko Takeuchi surpreendeu o mundo com sua visão do gênero feminino mágico. Em vez de resolver problemas mágicos, ela criou uma equipe de super-heroínas inspirada no Super Sentai (Power Rangers). Esta combinação inovadora reescreveu completamente o gênero feminino mágico, arrebatando a comunidade de anime e criando um novo conjunto de super-heroínas para inspirar as meninas.

Sailor Moon centra-se no choro de Usagi Tsukino, de 14 anos, que salva um gato preto chamado Luna de um grupo de crianças travessas. Luna retorna para Usagi e fala com ela, para sua surpresa. Luna diz a Usagi que ela é a reencarnação de um lendário guerreiro conhecido como Sailor Moon.

Para reviver seu reino e salvar o mundo das forças do mal, Usagi e quatro outras meninas devem se unir para encontrar o Lendário Cristal de Prata e sua dona, a Princesa Serenidade.

09. NÃO REINVENTOU O GÊNERO: Wedding Peach foi facilmente ofuscado por Sailor Moon


Mesmo tendo ido ao ar três anos após o fim de Sailor Moon, Wedding Peach teve dificuldade em acompanhar. O anime tinha uma premissa semelhante: três colegiais são escolhidas para se tornarem “Anjos do Amor”, guerreiras míticas do mundo dos anjos.

Esses guerreiros juraram lutar contra a rainha do diabo, Raindevilia, que se esforça para destruir o mundo e erradicar o amor.

Embora Wedding Peach tenha um bom enredo, Sailor Moon já alcançou fama internacional, reinventando o gênero feminino mágico com seu estilo sentai, Sailor Scouts e seu enredo de “monstro da semana”. Ele foi incapaz de manter uma base de fãs forte e desapareceu das mentes dos fãs após seu final.

08. GÊNERO REINVENTADO: Madoka Magica era o anime original para garotas de magia negra


Em 2011, os fãs de anime feminino mágico tiveram um rude despertar quando Puella Magi Madoka Magica entrou em cena. Monstruosidades horríveis deram as boas-vindas aos fãs em vez de uma série de batalhas despreocupadas com vilões não tão temíveis, junto com estudantes ingênuos do ensino médio que são explorados quando se tornam super-heróis.

Madoka Kaname vive uma vida normal com suas amigas Sayaka Miki e Hitomi Shizuki. Tudo está perfeito até a chegada de uma nova aluna transferida, a tranquila mas linda Homura Akemi.

Homura parece conhecer Madoka muito bem e sempre aparece quando ela menos espera. Também vem com um aviso: “fique longe ou arrisque perder tudo.”

07. NÃO REINVENTOU O GÊNERO: o site Magical Girl está escuro por causa dele


Com o sucesso de Madoka Magica, um influxo de anime feminino de magia negra tentou desesperadamente tomar o seu lugar. Um deles é o Magical Girl Site.

A tímida Aya Asagiri, de quatorze anos, descobre um site onde um indivíduo de aparência assustadora concede a ela uma arma mágica. Ela é atraída para um mundo novo e sombrio, onde outras garotas gostam dela e lutam e se matam para roubar itens mágicos.

Magical Girl Site tenta imitar Madoka Magica com uma trama de “matar ou morrer”, mas sua trama leva as coisas longe demais. Colocar garotas mágicas umas contra as outras tornou-se um grampo do gênero, mas Magical Girl Site falha em concretizar seus personagens secundários ou ambições.

06. REINVENTADO O GÊNERO: A franquia Pretty Cure continua a se reinventar com novas histórias a cada ano


Por mais de quinze anos, a franquia Pretty Cure foi além para criar histórias únicas. Cada ano é dedicado a uma nova série de 49 ou 50 episódios, centrada em um grupo de estudantes do ensino médio que se tornam benfeitores lendários conhecidos como “Pretty Cure”.

Como Sailor Moon, Pretty Cure apresenta dois ou mais Heals em equipes de estilo sentai enquanto eles enfrentam vários monstros e vilões.

O que os diferencia de Sailor Moon é que a franquia não segue uma trama geral. Em vez disso, cada temporada é separada, com apenas o evento ocasional de crossover.

05. NÃO REINVENTOU O GÊNERO: Petite Princess Yucie não é exatamente um anime feminino mágico


Ao contrário da crença popular, a Petite Princess Yucie não se encaixa no padrão das garotas mágicas modernas. Depois que Sailor Moon redefiniu o gênero, o novo anime feminino mágico agora se concentra em heroínas que lutam contra as forças do mal.

Em vez disso, Petite Princess Yucie envia seu protagonista, Yucie, para uma escola de magia. Como candidata a princesa, Yucie e quatro outras meninas devem coletar fragmentos em todo o país.

Esses fragmentos são reunidos para formar a mítica “Tiara Eterna”, que permitirá a uma das meninas se tornar a Princesa Platina. Essas cinco garotas começam como rivais, mas a gentileza de Yucie as aproxima aos poucos.

04. GÊNERO REINVENTADO: Creamy Mommy combinou garotas mágicas e ídolos


O anime de 1983 Creamy Mami causou sensação no mundo das meninas mágicas. Um anime feminino mágico com elementos ídolos e uma protagonista feminina que poderia se transformar em uma versão mais velha de si mesma foram os primeiros no gênero que ajudaram a aumentar a popularidade de Creamy Mami. Seu sucesso pavimentou o caminho para a série Magical Girl de cinco partes do Studio Pierrot.

Creamy Mami segue uma menina travessa de 10 anos, Yu Morisawa, cuja vida normal muda quando ela ajuda um alienígena chamado Pino Pino. Para agradecer a Yu por sua ajuda, Yu deu a ela uma varinha mágica que lhe deu poderes e dois ajudantes para cuidar dela.

A varinha permite que Yu se transforme em uma linda garota de 16 anos com a habilidade de cantar. Enquanto caminhava em sua nova forma, Yu chamou a atenção de uma agência de ídolos e se envolveu no show business como a titular Creamy Mommy.

03. NÃO REINVENTOU O GÊNERO: Pastel Yumi, o ídolo mágico não conseguiu seguir a tendência das garotas mágicas


Pastel Yumi, The Magic Idol foi o quarto episódio da série de cinco partes de meninas mágicas do Studio Pierrot, que foi ao ar cerca de três anos após o sucesso Creamy Mami. Embora as histórias sejam diferentes, o anime não poderia ser comparado à premissa única de Creamy Mami de “garota mágica encontra ídolo”. Ele não conseguiu se diferenciar de outros animes mágicos que foram ao ar na década de 1980.

Yumi Hanazono, 10, adora flores e desenho, e quer ser uma artista de mangá quando crescer. Depois de vê-la pisoteada, ela replanta um dente-de-leão, mas não percebe que duas fadas das flores, Kakimaru e Keshimaru, habitam a flor.

Como forma de agradecimento, eles concedem poderes mágicos a Yumi e dão a ela uma varinha em forma de tulipa e medalhão combinando. A varinha permite que você dê vida aos seus desenhos, mas apenas por um curto período de tempo.

02. O GÊNERO REINVENTADO: Sally, a Bruxa, foi o primeiro anime de garota mágica


Sally the Witch, muitas vezes referida como “o primeiro anime feminino mágico”, chamou a atenção dos fãs de anime no final dos anos 1960.

Quando o anime feminino mágico apareceu pela primeira vez, a premissa se concentrava principalmente nas meninas que eram bruxas, também conhecidas como “majo”. Sally the Witch também foi apelidada de “primeiro anime shojo” porque foca nos relacionamentos e na adolescência estranha da perspectiva de uma garota.

Sally é a bruxa princesa do Magic Kingdom que anseia por visitar o mundo humano e fazer amigos. Ele acidentalmente se teletransporta para o mundo humano e salva duas garotas, Yoshiko e Sumire, de um par de ladrões. As três garotas se tornam amigas íntimas, mas Sally deve manter seus poderes de bruxa em segredo, disfarçando-se como uma garota humana.

01. NÃO REINVENTOU O GÊNERO: O anime Pantyand Stocking with Garterbelt


Não há nada de errado com anime feminino mágico com personagens adultos, mas é um pouco chocante ver uma versão adulta de um gênero tradicionalmente voltado para meninas. Pantyand Stocking with Garterbelt é considerado um anime feminino mágico pelos padrões de hoje.

As irmãs da Anarquia, Panty and Stocking, são expulsas do Céu e devem lutar contra monstros para reconquistar seu lugar. Panty é promíscua e está sempre procurando um homem para dormir, enquanto Stocking é um comilão de doces e BDSM.

Embora o anime não seja para crianças, ainda é considerado um anime feminino mágico, a maioria dos quais geralmente são muito puros e saudáveis. Embora seja uma paródia flagrante, seus temas abertamente adultos pervertem um gênero que se supõe ser uma fonte de empoderamento para as meninas.